Tuesday, June 12, 2007

LIDERANÇA INTERROMPIDA

A demolição das identidades é um dos principais efeitos da pós-modernidade. Este fenômeno é uma crise de conceitos. A família é um bom exemplo disto, pois aquele modelo familiar de pai, mãe, e filhos, já não é o único existente. Hoje já se admitem “famílias” formadas por pai, pai e filho; mãe, mãe e filho. Por esses caminhos, uma identidade deformada de valores se edifica em substituição a outras consideradas obsoletas. Este fenômeno pós-moderno atinge a sociedade contemporânea como um todo, entretanto sua atuação é sutil, silenciosa e eficiente.

Quero aplicar este conceito de descontrução a questões de liderança. Aliás, o tema também esta na moda. As lojas de livros estão lotadas de títulos sobre gestão, gerenciamento, e afins. E as pessoas estão lendo e estudando liderança como nunca. Nas empresas, igrejas e organizações em geral, liderança esta na pauta do dia.

Muito bem, quando penso friamente sobre liderança hoje, concluo que, apesar de muito discurso e estudo sobre o tema, pouco se vive à verdadeira liderança. Em se tratando das igrejas evangélicas então, a crise da demolição neste campo fica bastante grave. Lideranças se tornam ditaduras, emplastradas de autoritarismo e controle da vida dos outros. Isso é liderança? Nunca foi nem nunca será.

Há uma demolição prática da verdadeira liderança no cotidiano “igrejesco”. Quando a força do comando está no poder do título; se o poder fala mais alto que o trato; se a liderança vale mais que os liderados, essa mesma liderança esta distorcida, doente e corroída. É uma liderança interrompida quanto aos valores que fazem uma relação líder/liderados ser sadia e valer a pena.

O maior líder de todos os tempos deixou pouquíssimas ordens para seus liderados, na verdade, só me lembro de duas: amai e amai. Jesus de Nazaré não apenas deixou o comando, Ele mesmo foi o maior exemplo de amor; sua vida e sua morte foram a síntese de seus mandamentos. As pessoas são mais importantes que as ordens! É a grande lição da liderança de Cristo. Lembra da mulher pega em flagrante adultério? Pela ordem da lei deveria morrer; pela ordem da graça alcançou misericórdia.

Onde estão os verdadeiros líderes? Lideres que doam a vida pelas ovelhas e não pelos seus interesses? Sei que eles existem, mas fica cada vez mais raro achar seus endereços, já que não precisam anunciar sua liderança, apenas vivem coerentemente com o discurso que pregam. Não arrastam grandes multidões, mas formam verdadeiros discípulos de Jesus.


Saúde e Paz
Fabio Teixeira

3 comments:

O Amado said...

Amei pastor esse texto. O mais tremendo é que esses líderes aí q o senhor citou, pelo fato de serem tão procurados por muitos, ficam mais acessiveis para nós q desejamos ser discipulados por eles. Parabéns pastor pelo senhor ser um desses. Paz!!
Obs: Não deixe de qndo puder vizitar o meu e deixar um comentario lá sobre os meus textos.

Nelson Siqueira said...

O verdadeiro líder não precisa bater no peito e dizer que manda em algo ou em alguém. Ele simplesmente dá o exemplo, como fez o nosso Senhor. Ele é uma das ovelhas do grande rebanho formado pela Igreja de Jesus. Não precisa de um título hierárquico para ser respeitado e amado. Temos visto essa realidade em sua vida, pastor.
Um abração, fica na Paz.

Marcos Otávio said...

Depois deitou água numa bacia, e começou a lavar os pés aos discípulos, e a enxugar-lhos com a toalha com que estava cingido. João 13:5
Não poderia jamais deixar de usar este exemplo de Jesus, o maior de todos os líderes.
Sem querer ser radical Fábio mas, acho que a maioria dos líderes evangélicos ainda não refletiram sobre este texto. Que pena!
Por outro lado, há aqueles que vivem essa realidade, formam bem a sua liderança e conseguem um bom resultado final.
Uma igreja forte e poderosa sempre tem a frente, um líder submisso a sua liderança!

Graça e Paz querido!!!