Wednesday, February 28, 2007

ILUSIONISMO:
das mãos hábeis aos olhos tolos.

O Mágico comanda o show,
Picadeiro iluminado, a platéia na penumbra,
Muita gente pagou pra ver,
Pagou pra ser iludido, já que o que é não é o que se vislumbra,
Disso grande parte sabe, mas o show vale a pena.

Os olhos e as mentes são dele, do Mágico,
Senhor dos mistérios, sua obra é o iludir,
A música, a bruma, o cheiro, a lona, a luz tudo se soma e monta o cenário,
As mãos se movem rápido, os olhos se complicam,
Outras mãos agora aplaudem, saúdam sua pessoal incapacidade de discernir.

Neste instante o aplauso é coerente, mas pouco inocente,
Pagaram pra não saber,
- Aplaudamos quem nos cega!
Lindo espetáculo, triste visão quando o circo é a vida,
E o Mágico sou eu, é você, é o pai, o pastor, o líder, o patrão.

E o povo aplaude inculto, cego, tolo, manipulado,
A verdade é escondida, a platéia na penumbra,
O que importa é o valor, o ingresso, o preço da ilusão,
- Eu paguei, quero não ver!
O engano está nos fatos, estampados nos atos, nas cenas de um show que não vale a pena.

Pena? A pena é de morte,
Pra quem escolhe enganar,
A mesma pena esta posta diante dos que sabem, mas não querem saber,
Preferem o preço do ingresso, ver o show da ilusão do Mágico, do artista.
Os olhos tolos do iludido são as ferramentas de trabalho do ilusionista.

Fabio Teixeira

1 comment:

carlos said...

Para muitas pessoas a vida se torna mais cômoda quando se fecha os olhos par algumas verdades, pois se encararmos a verdade, teremos que nos confrontar com nossas próprias fraquezas. E para muitos ver as coisas como elas são, assim como no show de mágica faz perder toda a graça. Preferimos rir quando não podemos rir,cantar quando não podemos cantar, pregar quando não podemos pregar etc. Peço a Deus frequentemente para sondar meu coração, para que não caia no duplo engano de um dia ser o iludido e no outro o ilusionista, pois na verdade os dois terão a mesma pena.(Pr. Fábio, que Deus continue a te inspirar a escrever textos que realmente iluminam nossa mente).