Tuesday, March 09, 2010

VIAJANDO


Descanso. Minh'alma precisa, meu corpo deseja.

Algumas vezes a jornada faz as pernas pesarem e a calma, tão preciosa, parece acenar distante, mas ainda chamando para perto a fadigada alma que tem ainda muito para navegar nestes mares cheios de pedras submersas e traiçoeiros bancos de areia.

Navegar é preciso, viver é preciso, quem não vive não tem mais pra onde navegar. O porto é seguro, o alvo se põe adiante, os perigos da viagem não se comparam as delícias do destino. Delícias de paz e descanso. As lágrimas que encharcam os pés na viagem serão transformadas no sorriso eterno do viajante que lutou e venceu. Para quem viaja vencer é chegar. A vitória do viajante é o destino.

Minhas águas tranquilas, meus pastos verdejantes, meu abrigo seguro, meu lar inabalável, minha alegria e conquista, tudo adiante, mas muito presente na esperança do coração viajante. Sei que não sou daqui, meu barco é de outros mares. E quando as ondas se levantam, ouço vindo lá do meu destino o sussurro incofundível dAquele que me guia na jornada.

"Meu Rei é minha paz na longa viagem."

Ouvindo isto minh'alma se lembra que ainda não cheguei ao porto, mas ancorei-me na esperança. Ele venceu na viagem por estes mares daqui, me ensinou o Caminho pra chegar em paz, por Ele, na força Dele e Nele chegarei.

Meu barco é a graça, meu mar é a vida, minha esperança é Jesus, o comandante que se fez um simples viajante para me ensinar a navegar.

Em Cristo, o Caminho e o Porto.

Fabio

1 comment:

Heiderich said...

as vezes longa e atribulante viajem, mas nenhum navio sai do porto sem o desejo de chegar ao seu destino.