Tuesday, June 24, 2008

METANOIANDO

Não há Evangelho na vida sem conversão. Sem conversão é evangelho falado, pensado, premeditado, filosofado, mas não é o evangelho na vida.

Evangelho na vida é mais que Evangelho vivido.
Evangelho vivido pode ser tentativa forçada de fazer o que deve ser feito. Evangelho na vida é mudança de direção de forma sincera e fluitiva, sem o fardo pesado do ter, mas cheio da essência de ser.

Não há Evangelho na vida sem arrependimento. Sem arrependimento é evangelho de templo, de casa, de lugar, de herança familiar, de cargos e funções, mas não é evangelho na vida.

Evangelho na vida é mais que evangelho freqüentado.
Evangelho freqüentado é estático e pode ser apenas a representação de mais um personagem do cotidiano, só mais uma entidade que se manifesta em dias sagrados, mais uma atuação profissional, mais uma questão de falta de opção do que de decisão. Evangelho na vida é decidir mudar por amor a Deus e aos outros, reconhecendo quem és independente do que fazes.

Não há Evangelho na vida sem quebrantamento. Sem quebrantamento é evangelho competitivo, cheio de razões, vendo o irmão como errado e culpado, responsabilizando outros sem enxergar minha condição. Sem quebrantamento é evangelho das desculpas. Evangelho na vida é ter olhos pra dentro é se enxergar e assim ver o outro com olhos de misericórdia e pureza.

Conversão, arrependimento e quebrantamento estão incluídos na palavra metanóia (grego).
Em suma sem metanóia não há Evangelho e sem o Evangelho não há metanóia.O apelo de Jesus as igrejas da Ásia, no Apocalipse de João, é por metanóia; a mensagem de Jesus começa com metanóia - "arrependei-vos e crede"; metanóia é constancia, é estilo de vida; metanóia é à Deus e aos outros, à família, aos irmãos. Deus está cheio de metanóia por nós seres humanos. Em Cristo mostrou isso à nós, mostrou-se convertido aos homens a tal ponto que se converteu em homem. Assim quem se converte à Ele se converte aos outros, quem se volta para Cristo se encontra com gente.

Metanoiar-se é Evangelizar-se.
Pense nisso e metanoie-se.

Em Cristo, saúde e paz.
Fabio

8 comments:

Nelson said...

é. não ha muito o que comentar. temos que viver.
essa palavra me fez repensar tanta coisa em mim, tantos detalhes da minha vida... acho incrivel como hj nos parametrizamos, acho que na verdade nos acostumamos a viver dentro as "i"grejas e ja temos a cartilha do crente. E tem uma cartilha pra cada tipo de crente. Fogo puro, puritano, radical, extravagante, tradicional, retrógrado, progressista, e etc... mas em nenhum desses moldes há o arrependimento diário, em nenhum desses moldes há o compromisso com Jesus... ha compromisso com todo um sistema, mas nada com Jesus. Tinha perdido essa intimidade de amigo, de pai, de quem me ama.
é pr. metanóia na veia!!!

vixe como falei :P

Victor said...

Pastor,
gostei muito do seu texto e concordo com o que foi escrito. Mas o que fazer quando a chama se apagou? Como "metanoiar-se" num mundo cheio de prisões e grilhões para nossas mentes e alma. Hoje sou jovem, ainda atuo na igreja, exercendo meu talento musical, mas dia após dia me sinto mais vazio. Na adolescência tinha o coração aquecido, desprendido dos apegos materiais, tinha um coração contrito e desejoso por conhecer mais ao Senhor Jesus. Hoje já não sou assim. Hoje ainda não encontrei meu lugar secreto. Hoje penso muito no ontem e no amanhã. Irônico não? Mas assim como eu, preocupo-me com outros jovens que estejam canssados e fartos de carregar nossas próprias vidas nas costas. Quando li sua mensagem METANOIA, despertou em mim as lembranças de uma vida na presença do Senhor. Fazia sua vontate, tinha sede de justiça e tinha um espírito de liberalidade. Pastor, ler a bíblia hoje se tornou secundário, ter meu tempo a sós com DEUS foi ocupado por tarefas e tarefas...Enfim, sei que o dever e o poder pra mudar eu tenho em Cristo Jesus e no Espírito Santo. Peço a DEUS para reacender o fogo do Espírito Santo no meu coração e reerguer o altar Dele em meu coração. To cansando de ser um cristão que não faz a diferença...(choro) quero ser como Jesus. Como manter minha mente em metanoia nesse mundo tenebroso? Como fazer a diferença e também me tornar homem segundo coração de DEUS?
Ufa, que desabafo...
Que DEUS abençoe seu ministério e sua família e tua vida. Amém.

Dzinha said...

Pr. Fábio, acabei parando aqui. Nem imaginava que você escrevia desse jeito. Estou tão feliz de ter encontrado este espaço... Me edificou bastante, e creio que continuará a faze-lo.
Fica com Deus.
Delaine

Fabio Teixeira said...

Querido Victor,
Louvo a Deus por sua vida e transparencia. Interessante a relação entre "metanóia" e primeiro amor, não é mesmo. Parece que um remet ao outro. Na carta a Èfeso no Apocalipse essa relação aprece tb. Diante da perda do primeiro amor daqueles igraja de Efeso a recomendação do Senhor : "arrependa-se" (metanóia). Como digo no texto, metanoia é constante, pq a vida com Jesus é assim, um caminhar diário. Nesse caminhar precisamos ir metanoiando a vida sempre. E para que isso ocorra no meio de um mundo tão tenebroso, só uma palavra me vem a mente..."Não vos conformeis...transformai-vos... pela renovação da vossa mente".
Constancia amigo, perseverança e pureza de coração.
Grande abç
Fabio

Fabio Teixeira said...

Delaine.

Obrigado por seu comentário. Seja bem vinda e se sinta em casa.

Anonymous said...

Oi...
Vou colocar esse texto no perfil do meu orkut.
Achei muito especial.
Abraçao.
Roberta

ps.: Vou citar o escritor, qualquer problema impeditivo... betonadias@hotmail.com

Leandro said...

Prof. Fábio que texto maravilhoso. Louvo a Deus por sua vida. Tenho meditado no seu texto a dois dias. Gostaria de compartilhar com vc uma questão, até mesma pra saber se entendi de maneira correta. No segundo parágrafo uma frase me chamou a atenção: “Evangelho vivido pode ser tentativa forçada de fazer o que deve ser feito. Evangelho na vida é mudança de direção de forma sincera e fluitiva, sem o fardo pesado do ter…”

A minha maior indagação é: Em que o Evangelho vivido pode realmente ser uma “boa nova”? Digo isso pq, simplismente, as vezes não consigo viver alguns aspectos dos ensinamentos de Jesus. Eles parecem longe da minha realidade de ser humano.

Seria pelo fato de que EU estaria tentando “mudar minha vida” com minhas próprias forças, tentando me adaptar (adequar) ao evangelho? E por vezes não conseguir fazer isso, “Ele” – “Evangelho” se torne tão cansativo? No seu texto eu entendi que é o Evangelho que muda a gente, e não que eu deva mudar (de maneira forçada) por causa do “evangelho”.

Mas ainda sim, os aspectos Converter, arrepender e quebrantar são atitudes que devo ter pelo evangelho( Deus e outros) ou o evangelho em si gera isso em nós?

Desde já agradeço...

Saudades!!!

vania said...

Oi Pr. Fábio!
Sempre que estamos aqui em casa conversando em família, comentando sobre nossas trajetórias em várias igrejas, talvez em busca de um evangelho na vida e não vivido, quanta diferença né?, apesar desta busca ser dentro de nos, e não em lugares,vimos o quanto ministérios de evangelhos "vividos" podem influenciar de modo equivocado,mas sempre louvo a Deus por sua visão no que diz respeito a ser cristão, a ter vida com Deus, independente de sistemas.À partir daí pude começar a enterder e permitir meus questionamentos , muitas vezes semelhantes,e constantemente incompreendidos pelos "engessados dos sistema".Louvo a Deus por sua vida e de sua Família, grande abraço a todos e obrigada por este espaço. Vania (filha da Pra Lígia e Pr Mário)